Jaguar Land Rover nega venda para dona da Peugeot/Citroën

A indiana Tata Motor, dona da Jaguar Land Rover, negou as notícias de que prestes a finalizar um acordo para vender a fabricante britânica para o Grupo PSA. A informação foi divulgada esta semana pela agência de notícias Association Press (AP), que afirmou ter tido acesso a “documento de integração pós-venda” que circulou na JLR. Ele destaca os benefícios para empresa ao ser vendida para a PSA.

O grupo francês é dona da Citroën, DS, Peugeot e Vauxhall/Opel. Segundo a AP, uma fonte também teria dito que “as coisas estão se movendo rapidamente atrás de portas fechadas”. Em resposta, a empresa indiana reafirmou uma declaração anterior dizendo que “não havia verdade nos boatos de que a Tata Motors está tentando se desfazer de sua participação na JLR”.

FCA recusou a proposta de fusão com a PSA

A Fiat Chrysler Automóveis descartou a fusão com o Grupo PSA

Um porta-voz do Grupo PSA disse à AP que não tinha pressa em fazer quaisquer aquisições, mas acrescentou que “consideraria” quaisquer oportunidades que surgissem. As informações sobre o interesse da empresa francesa em comprar outras fabricantes surgiram em março. Na oportunidade, falou-se que estavam na mira a FCA (Fiat Chrysler Automóveis), Jaguar Land Rover e a General Motors.

Após a divulgação da notícia, a FCA disse que rejeitou a proposta de fusão feita pelo grupo francês. Agora, é a vez da Jaguar Land Rover declarar que não está à venda. A General Motors não se manifestou sobre o assunto. O Grupo PSA já disse oficialmente que tem interesse em expandir sua atuação para outros mercados, principalmente os Estados Unidos e Índia. No Brasil, a Peugeot e Citroën estão passando por uma reestruturação para recuperar espaço perdido no mercado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *